A MOTIVAÇÃO NO TRABALHO.
A MOTIVAÇÃO NO TRABALHO.

A motivação no trabalho

Diante de tanto estresse da rotina diária, as pessoas começam a desanimar, são contas a pagar, dólar muito baixo, a bolsa de valores cai, os filhos estão mal na escola, o casamento passa por dificuldades, é cobrança do chefe, violência nas ruas, e problemas pra todo o que é lado; não há como escapar do desânimo; é auto-estima zero.

Chega na empresa e só recebe pressão, a produtividade decai, e os superiores caem em cima, esse é o estado crítico da falta de motivação dentro de uma organização que gera o desinteresse pelo trabalho e faz do trabalhador um simples cumpridor de tarefas limitando sua visão e desviando-a do processo como um todo.

Quando o funcionário está motivado, dentro da empresa encara a motivação como uma persistência para alcançar os determinados objetivos e metas para atingir os resultados esperados.

 Para que as atividades dentro de uma empresa aconteçam de forma positiva, é preciso que os seus funcionários estejam satisfeitos com o seu trabalho. Desta forma eles devem ganhar o equivalente ao que fazem, tendo suas folgas, um ambiente favorável à realização de suas tarefas, enfim, devem gozar de todos os benefícios que lhes são de direito e necessários, devem também ser reconhecidos pelo seu trabalho, pois o reconhecimento é a ferramenta que fará com que o funcionário renda mais, e é assim que se reforça algo que gostaria que continuasse a acontecer; a queda de produção é causada quando o funcionário está desanimado por não receber reconhecimento por algo que se empenhou com unhas e dentes.

De acordo com a Consultora em Desenvolvimento Humano, Jucimara Cardoso, fala em entrevista ao Jornal Verde Gaia, (disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=KbQZn3TcxOI), sobre a importância do papel dos trabalhadores dentro das empresas hoje, ressaltando os seguintes pontos: a importância da valorização do Capital Humano nos dias atuais para que as empresas possam alcançar com sucesso os resultados desejados, e diz ainda que o investimento nas pessoas e nos trabalhadores em geral, fornecendo-lhes treinamentos, benefícios, é o caminho certo a ser percorrido. A importância de destacar o respeito, a escuta, o cuidado com as pessoas e lembrar que o profissional é um ser humano, são práticas da Gestão de Pessoas fundamentais a qualquer empresa.

 Atualmente as empresas estão reconhecendo o valor e a importância de obterem funcionários satisfeitos, motivados e bem treinados, afinal, ao conhecer a realidade do clima interno as organizações podem identificar os pontos que colaboram para a satisfação e a desmotivação dos seus profissionais, pois os índices de satisfação interna dos funcionários servem de alerta para as empresas que desejam manter a competitividade em um mercado cada vez mais acirrado e dinâmico.

 Isso faz com que indicadores negativos sejam ainda mais trabalhados e as pessoas, que fazem o real diferencial nas organizações continuem a dar o melhor de si. Vale lembrar que quem deve realmente estar atendo com esses princípios de motivação é o líder, pois ele é quem mantém contato direto com todos os talentos que formam sua equipe. É importante que a liderança seja baseada na autoridade ao invés do poder, o bom líder faz com que seus liderados atendam as suas ordens de boa vontade e sintam-se felizes em fazê-las. O líder deve ser alguém que se comprometa com a causa, não basta apenas se envolver, é necessário fazer parte. A uma grande diferença entre se comprometer e se envolver: “A próxima vez que vocês forem comer ovos com bacon lembrem-se disto: a galinha estava envolvida, mas o porco estava comprometido.” (James C. Hunter, O Monge e o Executivo, pg. 93).

Pois o verdadeiro compromisso envolve o aumento do grupo e do individuo, sendo que o líder dedica-se ao crescimento e aperfeiçoamento de seus liderados, quando o líder exige aperfeiçoamento ele deve servir de exemplo e está empenhado com o objetivo estipulado.

O líder deve possuir algumas características básicas com os funcionários tais como: Empatia que é a habilidade de se colocar no lugar do outro, respeitando palavras e sentimentos; Comunicação: habilidade de fazer-se entendido e conseqüentemente entender os outros; Delegação: apoiar sem tirar a responsabilidade, conhecer a equipe que vai delegar e a afiliação que é a habilidade de pertencer a grupos, e ser um exemplo para a equipe. O que está difícil de encontrar e sustentar não são pessoas motivadas e sim um líder inspirador que consiga conservar esses profissionais com vontade de trabalhar.  

Com o termino deste artigo podemos constatar que hoje em dia a motivação dentro da organização é um assunto que deve ser analisado em todas as empresas, pois sem motivação, não tem, como haver uma boa produção.

 

Por Balbyane

Enquete
O que você acha do curso de Administração?
Bom!
Regular!
Péssimo!
Ótimo
Ver Resultados




ONLINE
1





Partilhe este Site...